Você já reparou em como a música consegue transformar a atmosfera de um lugar? Pode ser eletrônica para animar a aula de spinning na academia, bossa nova ou jazz para manter sereno o horário de almoço de um restaurante, por exemplo. Trata-se de um eficiente recurso de comunicação, e talvez por isso a sonorização de ambientes tem se tornado tendência nos estabelecimentos de destaque, não é verdade?

Se você está pensando em montar uma sonorização caprichada para sua casa ou estabelecimento comercial, não pode deixar de dar uma conferida no texto de hoje. Vamos explicar por onde começar, como escolher sua aparelhagem e os benefícios que a música pode trazer para o seu lar ou empreendimento. Acompanhe e boa leitura!

Entenda a importância da sonorização de ambientes

Principalmente para os lojistas, o sound branding (utilização de sons e melodias para criar conexão com o público) é uma ferramenta com eficácia comprovada. A música ambiente ainda ajuda a abafar os ruídos do local e também o barulho proveniente do exterior, como buzinas, alarmes e roncos de motor.

Invista em posts sonoros e modifique a trilha musical de acordo com a movimentação e fluxo de pessoas pretendido. Para incentivar o consumo, aumente o volume. Já para compras que exigem diálogo as músicas baixas e tranquilas são as mais indicadas. Viu como é importante a sonorização do ambiente?

Saiba montar um projeto adequado

A ideia é melhorar o som da aula de jump ou assistir filmes em sua casa com melhor qualidade sonora? O ideal para ambientes fechados é que se coloque ao menos uma caixa para cada 25 m². Em caso de cômodos menores que essa medida, duas caixas são suficientes.

Coloque suas caixas a uma distância de pelo menos 2 metros e meio do chão. Se o teto for mais baixo que isso, deixe o ponto de som 20 centímetros abaixo do teto. Veja por onde começar a preparar a sonorização de ambientes:

Defina o tipo de ambiente

Comece escolhendo o local que será adaptado. Assim você consegue dimensionar quantos pontos de som vai adquirir e planejar melhor seu posicionamento no ambiente.

Faça orçamentos e pesquisas

Pesquise sobre a caixa de som mais adequada para cada lugar, marcas, opiniões de clientes e também como será o apelo estético dessa sonorização. Arandelas, pontos embutidos podem agregar? Ou nada disso é necessário? Questione e defina a melhor solução.

Use mais caixas com menos potência

É melhor que você consiga distribuir várias saídas de áudio pelo ambiente (mesmo que tenham pouca potência) em vez de manter uma única caixa espalhando o som pelo cômodo. As caixas embutidas no teto dão um efeito bem intimista, e é possível encontrar modelos próprios para tetos de gesso, por exemplo.

Evite construir ambientes quadrados

O layout quadrado é muito reverberante e não colabora para a correta propagação do som pelo ambiente. Para o caso de ter que sonorizar um cômodo ou sala com esse formato, saiba que o volume baixo fica menos distorcido. Não deixe as caixas viradas para a parede, pois a reflexão das ondas sonoras aumenta ainda mais.

A sonorização de ambientes é uma excelente estratégia para quem quer ter mais controle sobre o fluxo em seu estabelecimento, seja ele qual for. Tanto ambientes corporativos quanto o mais popular varejo podem ter seus lucros potencializados utilizando essa estratégia de sound branding. Para isso, não deixe de conhecer seu público e de escolher uma setlist adequada, certo?

Se você curtiu o nosso artigo de hoje, compartilhe em suas redes sociais para que seus amigos também fiquem por dentro desse importante recurso!