Você já ouviu falar em marketing sensorial? Se a sua resposta foi não, certamente você já teve contato com alguma ação desse tipo de marketing, mas não está relacionando a prática ao conceito.

Quando você está em um supermercado e ouve uma música personalizada ou é convidado para degustar um determinado alimento, está tendo contato com essa prática.

Podemos definir o marketing sensorial, portanto, como qualquer ação desenvolvida pelas marcas que utilize percepções que envolvam os cinco sentidos humanos — tato, visão, olfato, paladar e audição — para aumentar as vendas.

São diversas as atividades que podem ser realizadas pelas empresas, principalmente lojas e outros estabelecimentos físicos que recebem os públicos no local.

Para que você entenda melhor o funcionamento do marketing sensorial, vamos mostrar alguns exemplos práticos. Ficou curioso? Então continue a leitura e confira agora mesmo!

5 exemplos de aplicação do marketing sensorial

1. Estratégias com o tato

Você sabia que a possibilidade de as pessoas tocarem naquilo que elas desejam comprar pode ser um fato decisivo para fechar uma venda? É por isso que muitas pessoas preferem comprar em lojas físicas em vez de e-commerce, por exemplo. Além disso, as estratégias de marketing envolvendo o tato também podem ser utilizadas na escolha de materiais da loja, como assentos de cadeiras, texturas de cortinas, entre outros elementos que causem uma boa percepção ao cliente.

2. Estratégias com a visão

Despertar a atenção dos consumidores por meio da visão também é um exemplo de marketing sensorial. Existe uma técnica muito conhecida no meio publicitário, chamada de psicologia das cores. Essa teoria diz que uma determinada cor pode fazer com que o cérebro humano faça determinadas associações. O vermelho e o amarelo, por exemplo, têm o poder de despertar a fome, e é por isso que muitas marcas de fast-food e alimentos, em geral, utilizam-se dessas cores na sua identidade visual e na embalagem de seus produtos.

3. Estratégias com o olfato

O cheiro pode ser utilizado para que as pessoas sintam mais vontade de consumir um produto, sobretudo quando falamos em alimentos. É por esse motivo que muitos supermercados aplicam estratégias de marketing sensorial, utilizando, no ambiente, perfumes que realcem o aroma de guloseimas de padaria, frutas, entre outros alimentos.

Em outros segmentos, o olfato também pode ser estimulado, com o desenvolvimento de fragrâncias exclusivas para a loja.

4. Estratégias com o paladar

Mesmo que o seu ramo não seja o da alimentação, oferecer algo que estimule o paladar do seu cliente pode ajudar para que ele feche um negócio com a sua empresa. Ao receber uma pessoa com potencial para se tornar cliente do seu negócio, ofereça café, biscoito, balas, etc.

5. Estratégias com a audição

Você sabia que o nosso estado de humor melhora quando somos expostos a sons que estimulem as boas sensações? Desse modo, trabalhar estrategicamente com músicas e playlists pode fazer com que o seu estabelecimento venda muito mais. Dependendo da ocasião e do tipo do seu negócio, a música pode ser utilizada tanto para estimular como para acalmar as pessoas, por exemplo.

Entendeu o conceito de marketing sensorial e como utilizá-lo no seu negócio? Então, siga a gente no Instagram  e receba mais informações sobre na sua linha do tempo.